Minicurso de técnica de necrópsia em pequenos animais

Diferenciais

Estrutura

O curso de Medicina Veterinária no campus Penha é localizado na maior fazenda urbana do Rio de Janeiro e tem uma área de 140 mil m2 de proteção ambiental em parceria com a Sociedade Nacional de Agricultura. A fazenda escola possui produção de diversas espécies como suínos, equinos, bovinos, aves e coelhos

PRÉ-REQUISITO

ESTUDANTE DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA OU MÉDICO VETERINÁRIO

MERCADO DE TRABALHO

TREINAMENTO DE ESTUDANTES E/OU DE MÉDICOS VETERINÁRIOS EM TÉCNICA DE NECRÓPSIA EM PEQUENOS ANIMAIS, VISANDO ESCLARECER A CAUSA MORTIS OU RECONHECER LESÕES ANTE-MORTEM, DIFERENCIANDO DAS ALTERAÇÕES POST-MORTEM.

OBJETIVOS

OBJETIVO GERAL: TREINAMENTO DA TÉCNICA DE NECRÓPSIA BASEADO NA TÉCNICA DE CONJUNTOS.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS: TREINAR A TÉCNICA DE NECRÓPSIA; ANALISAR DE FORMA PORMENORIZADA TODOS OS ÓRGÃOS DO ANIMAL, COM A FINALIDADE DE SE REALIZAR UM DIAGNÓSTICO POST-MORTEM E/OU RECONHECER AS LESÕES ANTE-MORTEM, DIFERENCIANDO DAS ALTERAÇÕES PORT-MORTEM; REALIZAR A DESCRIÇÃO MACROSCÓPICA DE ÓRGÃOS COMPACTOS E CAVITÁRIOS.

METODOLOGIA

AULA TEÓRICO-PRÁTICA DEMONSTRATIVA NA PARTE DA MANHÃ (UM ANIMAL DE PEQUENO PORTE-FELINO OU CANINO, PREVIAMENTE DESCONGELADOI) E TREINAMENTO PRÁTICO DA TÉCNICA DE NECRÓPSIA E DESCRIÇÃO MACROSCÓPICA DOS ÓRGÃOS NA PARTE DA TARDE (CINCO GRUPOS DE QUATRO ALUNOS; CADA GRUPO REALIZARÁ UMA NECRÓPSIA COMPLETA DE UM ANIMAL DE PEQUENO PORTE- FELINO OU CANINO, PREVIAMENTE DESCONGELADO). - Existem diversas técnicas de necrópsia que podem ser utilizadas na medicina veterinária, as quais foram adaptadas a partir de técnicas descritas para humanos. A técnica a ser utilizada nesta aula se baseia na Técnica de Ghon (Anton Ghon, 1866-1936), adaptada a partir da Técnica de Rokitansky (Carl Rokitansky, 1804-1878), a qual consiste na evisceração em blocos (conjuntos) de órgãos, mantendo estreita relação anatomofuncional.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

SERÁ OFERECIDA UMA APOSTILA DETALHADA DA TÉCNICA DE NECRÓPSIA EM PEQUENOS ANIMAIS, CONTENDO:

1) EXAME EXTERNO;
2) EXAME INTERNO
2.1) CAVIDADE TORÁCICA;
2.2) CAVIDADE ABDOMINAL.

VESTIMENTA

- Calça comprida resistente (“tipo jeans”)
- Calçado fechado (pode ser bota plástica)
- Jaleco de manga comprida de punho (descartável ou não)
- Luvas de procedimento (tamanho adequado ao aluno!)

- Opcional: Óculos de proteção (acrílico); máscara N95; touca descartável; avental plástico
- Usar cabelos presos; não usar adornos e maquiagem.

Coordenação do Curso

Profa. Ma. Rosaura Leite Rodrigues

Possui graduação em Medicina Veterinária (1988) e mestrado na área de Patologia Veterinária (1994) pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Possui Certificação para Título de Especialista em Patologia Veterinária (2013) pela Associação Brasileira de Patologia Veterinária (ABPV). Apresenta experiência em docência Universitária desde 1991 e atualmente é Coordenadora Geral do Curso de Medicina Veterinária – Campus Penha e Professora da Universidade Castelo Branco (UCB), Rio de Janeiro, das disciplinas de Histologia Animal dos Sistemas Estruturais e Viscerais, Microbiologia Veterinária, Patologia geral, Anatomia Patológica Veterinária e Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Pública, do curso de Medicina Veterinária, onde oferece estágio no Laboratório de Anatomia Patológica e é Coordenadora de Monitorias. Atua como Anatomopatologista Veterinária no Centro Municipal de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman (CJV), no Rio de Janeiro, desde 1991 e no laboratório de Anatomia Patológica Veterinária da UCB, desde 2003, tendo experiência no âmbito particular nesta área desde 1995. É preceptora no Programa de Residência em Anatomia Patológica Veterinária da UFF, conveniada ao CJV, desde 2013. É docente da disciplina de Diagnóstico Anatomopatológico em Zoonoses (desde 2018) no Programa de Residência Profissional em Medicina Veterinária da Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura do Rio de Janeiro, desde 2018. Orienta e participa ativamente das bancas de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) de alunos da graduação e da pós-graduação da UCB, de acadêmicos-bolsistas e de Trabalhos de Conclusão de Residência (TCR) das residências supracitadas. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Anatomia Patológica Veterinária, atuando principalmente com animais de guarda e companhia, com aves e animais silvestres. É médico veterinário – fiscal sanitário lotado no Departamento de Controle de Zoonoses e Vigilância Sanitária no município de São Gonçalo, desde 1995.

Vídeo da coordenação do curso

Investimento

ALUNO EXTERNO

R$ 120,00

COLABORADOR/ALUNO DA UCB

R$ 100,00