Curso de Psicologia promove noite de conversa sobre Saúde Mental Materna

A temática foi abordada em uma roda de conversa e recebeu alunos de diversos períodos da graduação

O Núcleo de Psicologia e Subjetividade da UCB realizou na noite desta quarta-feira (08/05), uma palestra alusiva à campanha do “Maio Furta-Cor”, que visa sensibilizar a população para causas importantes como a Saúde Mental Materna.
Segundo estudo realizado por pesquisadores da USP, cerca de 97% das mulheres se sentem sobrecarregadas e mostra também que duas em cada três mulheres classificam sua saúde mental de ruim a péssima. Motivo pelo qual, a saúde mental materna ganha atenção redobrada.

A palestrante, Psicóloga e Mãe Atípica, Bárbara Rocha – Foto: Divulgação/UCB

Entre alguns fatores de risco, estão o histórico de transtornos mentais, episódios traumáticos no parto, falta da rede de apoio, fatores socioeconômicos, isolamento social, falta de suporte do parceiro, alterações hormonais, múltiplos filhos, privação do sono, histórico de abuso físico ou emocional e estresse durante a gestação.
O evento intitulado “Uma Mãe Leva a Outra” contou com a palestra da psicóloga Bárbara Rocha que tem mais de 14 anos experiência profissional, e é mãe atípica de uma criança portadora do TEA (Transtorno do Espectro Autista) e epilepsia.
Para a psicóloga, campanhas como o “Maio Furta-Cor”, traz visibilidade para um problema recorrente e que não era tão visto pela sociedade. “É muito importante a gente poder falar disso. Está comprovado que mulheres têm mais transtornos mentais que homens e quando essas mulheres são mães com sobrecarga, o número vai de uma para cada duas mães. Então, quando falamos da saúde da mãe, falamos da saúde da família. Para aquela família estar bem, a maior cuidadora que é a mãe precisa estar bem”.
Em sua palestra, Bárbara ressalta que entre algumas dicas para uma maternidade mais leve, estão: Pedir e aceitar ajuda, estabelecer claramente quem é sua rede de apoio, aceitar que não precisa dar conta de tudo sozinha, buscar espaços de convivência, lembrar do autocuidado, auto gentileza e auto acolhimento e o mais importante, buscar ajuda profissional quando necessário.

Para o presidente do Núcleo de Psicologia e Subjetividade da UCB, Pablo dos Anjos, aluno no 9º período de psicologia, enfatizar esses meses de conscientização se faz muito necessário.“ É importante trazer à tona essa ideia de cuidar de quem cuida. Se colocar na posição de escuta do outro e esse é isso que estamos fazendo, no mês da Saúde Mental Materna.”, Lembra Pablo.

O Presidente do Núcleo de Psicologia e e Subjetividade, Pablo dos Anjos – Foto: Divulgação/UCB

“MAIO FURTA-COR”: A campanha acontece em maio por ser o mês em que se comemora o Dia das Mães e o Furta-Cor, uma cor cuja tonalidade se altera conforme a luz que recebe, não existindo uma cor predominante e assim é a marca da campanha de conscientização sobre a Saúde Mental Materna.
É extremamente necessário cuidarmos uns dos outros e principalmente, cuidarmos de quem cuida de nós.

Assista o vídeo abaixo